Quase todo comerciante, usa o termo “fechar o caixa” quando se refere ao fluxo de caixa. Toda empresa deve seguir a mesma premissa e ter o fluxo de caixa como companheiro diário

 

“O controle de caixa é o registro das transações financeiras de um negócio”.
Aparentemente simples, esta ferramenta é indispensável para quem quer manter as contas em ordem. Uma planilha pode ajudar na tarefa cotidiana de checar as contas. O fluxo de caixa é a melhor forma de controle da empresa.
Como fazer
Um fluxo de caixa ideal é aquele que leva dedicação e disciplina dos envolvidos. O primeiro passo é separar as saídas de dinheiro em pelo menos três categorias: fornecedores, despesas e outras saídas.
Dentro dos pagamentos com despesas, as despesas podem ser administrativas, como papelaria, correio, telefone, internet e salários, comerciais, onde entram gastos com marketing e comissões de vendedores, e financeiras, como juros, multas e IOF, por exemplo. Em “outras saídas”, coloque o que a empresa pagou para amortização de empréstimos, pagamento de tributos e investimentos.
Do outro lado do fluxo, ficam as entradas, que costumam vir principalmente do que a empresa recebe das vendas.
Este trabalho de lançamento deve ser feita diariamente e depois de calcular o valor das entradas menos o das saídas, somando ao saldo inicial, o empresário tem acesso ao saldo final do dia. Este número deve bater com o que há nas contas bancárias.fluxo-de-caixa
Fique atento: saldo negativo não quer dizer prejuízo. Existe diferença entre saldo e lucro ou prejuízo. Naquele dia, a empresa ficou em déficit de caixa. Prejuízo ou lucro é resultado de vendas menos custos e despesas. Isso se calcula de outra forma.
Por outro lado, se o saldo for negativo com frequência, vale prestar atenção nas movimentações financeiras da empresa. Geralmente, quer dizer que está saindo mais dinheiro do que entrando. Tem que ver o demonstrativo de resultados.
Fluxo de caixa projetado
Hoje existe mais crédito circulando com os pagamentos a prazo, as empresas podem de fazer projeções com a ajuda do fluxo de caixa. Isto quer dizer que é possível colocar na planilha em qual data – mesmo no futuro – deve entrar ou sair dinheiro.
As empresas que praticam o controle do caixa há mais tempo já têm uma curva de caixa e sabem como é o movimento mês a mês, facilitando o planejamento.
Esta projeção serve para mostrar se existe um descasamento das operações. Para resolver este problema, indica-se uma boa gestão de estoque, uma negociação maior com os fornecedores e menos prazo para os clientes pagarem.
O fluxo de caixa é uma ferramenta para avaliar a gestão financeira da sua empresa e colocar o dono no comando das finanças. Por isso, a orientação é dedicar um pouco de tempo todos os dias para fazer estas contas.

As Soluções WK para a Gestão Financeira das empresas integram processos Fluxo de Caixa, Vendas, Cobranças, entre outros, conheça!

Fonte: Exame