Nota Fiscal Eletrônica tem  existência apenas digital, é um documento  emitido e armazenado eletronicamente, com o objetivo de documentar, transações fiscais.

 

A nota fiscal eletrônica facilita a operação de circulação de mercadorias ou uma prestação de serviços, ocorrida entre as partes. Tem validade jurídica garantida pela assinatura digital do remetente e a Autorização de uso fornecida pelo Fisco, antes do episódio do fato gerador.

Quais são as vantagens da NF-e para as empresas que emitem?

A nota fiscal eletrônica dispõe benefícios a todos os que participam em uma transação comercial.

Para os emitentes da Nota Fiscal Eletrônica (vendedores) podemos elencar  os  benefícios a seguir:

  1. Diminuição de custos de impressão do documento fiscal, visto que o documento é emitido eletronicamente. O modelo da NF-e fica no lugar da impressão de um documento em papel, que se chama Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica (DANFE), cujo papel é acompanhar o trânsito das mercadorias ou descomplicar a consulta da respectiva NF-e na internet. Apesar de ainda existir, portanto, a impressão de um documento em papel, deve-se observar que este pode ser impresso em papel comum A4 (exceto papel jornal), usualmente em apenas uma via;
  2. Diminuição de custos na compra de papel, pelos mesmos motivos citados acima;
  3. Queda de custos de conservação de documentos fiscais. Nos dias de hoje, os documentos fiscais em papel devem ser armazenados pelos contribuintes, para apresentação ao fisco pelo prazo decadencial. A redução de custo permeia não só o espaço físico preciso para correta forma de guardar estes documentos fiscais como também toda a logística que se faz essencial para sua recuperação. Um contribuinte que emita, por exemplo, 100 Notas Fiscais diariamente, contará com cerca de 2.000 notas por mês, amontoando cerca de 120.000 ao final de 5 anos. Ao lançar os documentos apenas eletronicamente a guarda do documento eletrônico continua sob responsabilidade do contribuinte, mas o custo do arquivamento digital é muito menor do que o custo do arquivamento físico;
  4. GED – Gerenciamento Eletrônico de Documentos: a Nota Fiscal eletrônica é um documento eletrônico e não necessita a digitalização do papel original, o que proporciona  a otimização dos processos de organização, guarda e gerenciamento de documentos eletrônicos, agilizando a recuperação e intercâmbio das informações;
  5. A nota fiscal eletrônica facilita alguns processos.  A princípio, a NF-e prevê dispensa de Autorização de Impressão de Documentos Fiscais – AIDF. Futuramente, outras obrigações acessórias poderão ser simplificadas ou subtraidas com a adoção da NF-e;
  6. Diminuição de tempo de espera  de caminhões em Postos Fiscais de Fronteira. Com a Nota fiscal eletrônica, as normas de fiscalização realizadas nos postos fiscais de fiscalização de mercadorias em trânsito serão simplificadas, caindo com isso, o tempo de parada dos veículos de cargas nestas unidades de fiscalização;
  7. Fomento ao uso de contratos eletrônicos com clientes (B2B). O B2B (business-to-business) é uma das formas de comércio eletrônico existentes e cerca as empresas (relação “empresa – à – empresa”). Com acriação da Nota fiscal Eletrônica, espera-se que tais contratos sejam efetivamente impulsionados pela utilização de padrões abertos de comunicação pela Internet e pela segurança trazida pela certificação digital.

WK Sistemas possui a solução para GED que contempla um conjunto de ferramentas para Gestão Eletrônica de Documentos Físicos e Digitais com ampla integração entre processos, controles cadastros e relatórios do ERP Radar Empresarial para diversas áreas: Vendas, Finanças, Serviços, Compras, Estoque, Contábil, Fiscal, Produção e Qualidade.