Nem sempre prestamos atenção num aparelho que tem muita importância dentro de casa ou na empresa. Dependendo da escolha, o roteador pode garantir uma conexão eficiente ou uma experiência de navegação frustrante.

Velocidade de acesso e alcance do equipamento são as duas principais características que você precisa analisar na hora de comprar o modelo. Na hora da instalação, uma configuração bem feita e com senhas fortes garante uma segurança eficaz para a sua rede.

Você sabe como é a relação da velocidade do seu aparelho com a velocidade da sua internet? Se você comprar um roteador potente, com alta velocidade, mas a sua conexão de banda larga não for tão boa assim, você não estará escolhendo o modelo certo. A medida que a sua banda larga vai aumentando de velocidade, seu roteador também precisa acompanhar essa potência, para não limitar sua velocidade.

Hoje, o tipo de roteador MIMO possui múltiplas antenas de transmissão, é mais estável, mais veloz e garante a estabilidade da conexão. Para avaliar o poder das antenas do roteador é preciso ficar atento numa informação exposta na embalagem do produto: quanto maior a potência indicada, maior será a área abrangida em sua casa ou empresa pelo sinal Wifi. O padrão mais recente é o 802.11AC, que garante 1 gigabit por segundo, sem prejudicar a conexão dos diversos aparelhos que usam a mesma banda. Porém é mais caro e indicado para lugares com muitos aparelhos conectados, como grandes empresas.

Hoje, os aparelhos mais comuns operam na frequência de 2,1 GHz, mesma de aparelhos de telefone sem fio e fornos de micro-ondas, o que pode causar interferência no sinal.

O tipo de uso que você vai fazer do aparelho e o número de dispositivos conectados devem ser levados em conta na hora de escolher o modelo. Roteadores domésticos e de empresas pequenas podem suportar até 30 conexões simultâneas.

Fonte: Olhar Digital