Tenho visto e ouvido, e não tem sido poucas vezes, empresários, gestores e lideranças reclamarem dos resultados de suas organizações. Boa parte destas lamúrias vem acompanhadas do descontentamento com a produtividade das pessoas, do que elas teoricamente poderiam estar produzindo e efetivamente não estão. Os motivos são os mais variados: falta de capacitação, processos inadequados, maquinários e/ou tecnologia ultrapassados, comunicação falha, e por aí vai.

Trabalho em uma empresa de tecnologia que dispõe de soluções para gestão empresarial, temos naturalmente experiência e conhecemos organizações de variados segmentos.

As indústrias estão sempre muito preocupadas com seus processos produtivos e tudo que envolve diretamente o que, como e quanto produzir. O “mimimi” é simples, mas a resposta nem tanto: como produzir com mais produtividade e qualidade em menos tempo, com menos custos e retrabalho?

Empresas contábeis são obrigadas a atenderem às demandas do Governo. E isto, necessariamente, requer integração de informações e uma grande agilidade para cumprir o “mar” de prazos existentes devido, principalmente, aos projetos SPED. Para os clientes destas empresas que conseguiram ir além do cumprimento da legislação e dos prazos, evitar multas acaba sendo um detalhe. Isto porque é possível transformar “atendimento das demandas do Governo” em “melhoria da gestão da empresa”. Sim, isto é possível! Inclusive nossa empresa tem “batalhado” muito para mostrar isto aos seus clientes…

Empresas do varejo, e também do atacado, precisam atender seus clientes com agilidade e cada vez mais buscam diminuir suas atividades operacionais e elevar suas ações em torno da gestão estratégica de seus negócios.

Indústrias, empresas contábeis, varejo, atacado, prestadoras de serviços, … Pequenas, médias, grandes. Não importa. Todas têm seus discursos e argumentos sobre o que gostariam de ter ou ser em termos de gestão e resultados. O cenário, obviamente, nem sempre é perfeito. Carga tributária abusiva, falta de mão de obra qualificada, … O “mimimi” é longo.

Para tanto “mimimi” e pouca ação, o resultado é sempre o mesmo: nenhum. Por outro lado, desafiar-se a fazer algo diferente tem sido um bom caminho. Talvez o único.

Comece revisando algum processo da empresa com atenção especial aos gargalos, retrabalhos, desperdícios e oportunidades!

Proponha alguma mudança. Faça.

Não domina o assunto? Inseguro na nova área ou função? Estude, capacite-se.

Sente-se incomodado com algo? Traga a sua dúvida/opinião para o grupo. Compartilhe de maneira apropriada.

Está cada vez mais impossível controlar as informações da sua empresa através de planilhas? Invista em um ERP modular e integrado, adaptado às suas necessidades.

Nós acreditamos que pensar, planejar e fazer é o que traz resultados para as empresas.

Se você também acredita que menos “mimimi” e mais ação é a solução, deixe seu comentário na Fanpage da WK. Compartilhe!

 

CandidaInthurnCândida Inthurn é Analista de Marketing da WK Sistemas. Graduada em Ciências da Computação e Design de Produto pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (FURB) e pós-graduada em Gestão da Qualidade e Produtividade pela FAE/CDE Curitiba/PR. Autora do Livro “Qualidade e Teste de Software” pela Ed. VisualBooks. Trabalha na WK Sistemas há 13 anos. Gosta de um bom “falatório escrito”, de cores, formas, design, marketing, arte, cultura, entrevistas e documentários. Dia a dia: sedentária, mas na 75ª tentativa de estabelecer uma rotina de caminhada semanal. Tem caminhado toda segunda, quarta e sexta e sempre na esperança que um destes dias chova para poder ficar em casa e “boicotar” o treino sem culpa.