Através da gestão financeira há um fortalecimento saudável da empresa por meio das boas práticas de gestão, dentro do tripé: Tesouraria, Relatórios e Tomada de Decisão.

 

Na gestão financeira, essencialmente a das pequenas e médias empresas, questionam-se sobre o desempenho de seus negócios. Os resultados não são os projetados, as pessoas não se esforçam o tanto quanto poderiam, as informações ficam desencontradas, enfim, várias argumentações que constatam cada vez mais que profissionalizar pessoas, processos e informações é primordial para o alcance de resultados, competitividade e sustentabilidade dos negócios. Mudança é a palavra da vez para hoje.

Com a tecnologia a disposição das empresas, como acessos aos bancos, conciliações bancárias, notas fiscais eletrônicas, arquivos sendo transmitidos a todo o momento, é possível que as decisões sejam tomadas dentro de uma gestão financeira saudável e disciplinada, que correspondem a 3 etapas:

 

1) Tesouraria: esta primeira etapa é a responsável pelo: Contas a Receber; Contas a Pagar; e Conciliação Bancária e Caixa. Pode-se considerá-la se fosse o “alicerce” do departamento financeiro. Isso dizer que sem a tesouraria é utópico construir o restante da arquitetura e gestão financeira. A ela cabe  controlar o que é vendido (faturamento), gerando Mais >